16 de outubro de 2008

Combatendo a obesidade

Sábado passado (11/10) foi o Dia Internacional do Combate à Obesidade. Passeávamos pela Savassi, quando a Fernanda resolveu entrar em uma loja para olhar uma bolsa que, segundo ela, era "ma-ra-vi-lho-sa". Enquanto ela ficou olhando a(s) bolsa(s), aproveitei para passar em uma banca de revistas para ver se alguma coisa boa havia chegado. Caminhava em direção à banca quando, de repente, pulou em minha frente uma mulher muito magra e de olhos esbugalhados, que gritou com a voz rouca pelo uso do cigarro:

- Teje preso!
- Hã?
- Isso mesmo, seu gordo!
- O que foi que eu fiz?
- Você não sabia que hoje é o Dia Internacional do Combate à Obesidade?
- Não... E daí?
- E daí que você está preso!
- Por quê?!
- Por ser gordo e não cuidar da saúde!
- Não me leve à mal, mas sua magreza e essa voz rouca têm mais a dizer sobre falta de cuidado com a saúde do que a minha barriga!
- Olha como fala comigo, seu baleia! Eu estou armada!
- O que é isso aí que você está apontando pra mim?
- Um aipo!
- Um aipo?!
- Você está com medo, né?
- Claro que não!
- Eu achava que todo gordo tinha medo de aipo.
- Assim como os vampiros têm medo de alho?
- Isso!
- Você está louca!
- Eu tenho outras armas, viu?
- Ah, claro. E o que você vai fazer com essa couve-flor? Vai comê-la e peidar em mim, por acaso?!

{{{ TUM! }}}

- Ô, caralho! Vai atirar verdura na cabeça da sua mãe!

{{{ TUM! }}}
{{{ TUM! }}}

- Para com isso, minha senhora!
- Você se rende?
- Não.

{{{ TUM! }}}

- Para, porra!
- Eu só vou parar quando você se render!

{{{ TUM! }}}

- Eu mereço... O que é aquilo ali? Acho que estão distribuindo remédios para emagrecimento ali na frente!
- Onde?!
- Ali...
- Vou lá pegar alguns. Acho que estou muito gorda. Desta vez você escapou!

Minutos depois me encontrei novamente com a Fernanda:

- E aí, achou alguma revista?
- Não.
- Isso no seu ombro é um pedaço de couve-flor?
- Hã? Ah! É...
- Como assim?
- Se eu te contar, você não vai acreditar...

Nenhum comentário: