26 de agosto de 2010

Nome aos Boys

- Se nós tivéssemos um filho...
- Nós já decidimos por não ter filhos, lembra?
- Lembro, mas vamos imaginar que...
- Eu não quero imaginar esse tipo de coisa.
- Deixa de ser bobo! O que nós decidimos não vai mudar. Vamos só brincar de usar a imaginação...
- Tudo bem. Você é uma guerreira, e está em frente a uma caverna...
- Nããão! Vamos falar de nomes: se nós tivéssemos um filho...
- Que nós não temos.
- Se nós tivéssemos...
- Nem vamos ter.
- Eu sei! Você vai me deixar falar?
- Você está falando agora, não está?
- ...
- Então continua, uai.
- Bom... Se nós tivéssemos um filho...
- Argh!
- Que saco! Me deixa terminar! Bom... Senóstivéssemosumfilhocomovocêochamaria?
- Hã? Você falou rápido demais.
- Você não me deixa falar!
- Repete, por favor...
- Se nós tivéssemos um filho...
- ...
- Como você o chamaria?
- Geléia.
- O quê?
- Eu o chamaria de Geléia.
- Você não pode dar o nome de Geléia a uma criança!
- Geléia seria o apelido do garoto.
- E qual nome você escolheria?
- Sei lá...
- Você não pode apelidar uma criança de Geléia!
- Por que não?
- Imagina o trauma que isso causaria!
- Durante a minha infância me apelidaram de Bolinha, Seu Barriga, Baleinha e nada disso me traumatizou.
- Baleinha?
- É...
- Seu Barriga?
- Ainda bem que não foi Nhonho, né?
- É verdade, mas deixando esse papo de apelido de lado, qual nome você escolheria, caso tivesse um filho?
- Pouco me importa. Eu só o chamaria de Geléia, mesmo...

Nenhum comentário: