28 de fevereiro de 2011

Descobrindo BH - Mambo

Este era pra ser um post sobre o Café com Letras, mas após 10 minutos esperando sem nenhum atendente aparecer, fomos embora. No caminho de volta, uma curiosa placa me chamou a atenção: Mambo - Drinks, Food, Music. Mais curiosa ainda era a entrada do local: um longo corredor que descia rumo ao desconhecido.

Intrigada, segui pelo corredor para ver o que me aguardava no final. A música estava bem alta e desci animada. Percorrendo o longo caminho decorado por um papel de parede hipnótico, me senti como Alice em sua descida pelo buraco do Coelho. Só que ao chegar lá embaixo, em vez de um aposento cheio de portas trancadas, encontrei uma espécie pub latino.

Ainda envoltos pelo clima da novidade, escolhemos timidamente uma mesa, mas logo fomos recebidos por Snake, um animado e simpaticíssimo atendente, que nos deixou bem à vontade enquanto apresentava a casa e o cardápio.

Pois bem, a Mambo é uma drinkeria aberta há mais ou menos 1 mês. O forte da casa são as bebidas, mas também são oferecidos pratos que eles definem como uma "fusão das culinárias asiática, latina e clássica, com toque de tapas espanholas e, é claro, o charme da comida de boteco mineira", e todos (incluindo as sobremesas) são preparados no estilo finger food, ou seja: feitos para se comer com as mãos.

Os drinks são feitos com sake, vodca, rum, bourbon, cachaça, tequila, entre outros, e as cervejas vem de vários países como México, Jamaica, Holanda, Áustria, Itália, Irlanda e Inglaterra.

Como eu estava interessada em experimentar um drink, pedi um feito de tequila, polpa de goiaba, suco de laranja e limão siciliano. O nome eu não me lembro. Pedi ao Gu que anotasse, mas pelo jeito a tequila fez mais efeito nele que em mim. O Gu, como sempre, foi de refrigerante, mas depois acabou provando meu drink e gostou.

Confesso que fiquei com vontade de levantar e dançar. As músicas iam desde Elvis Presley, Specials, Rolling Stones, Beatles e muita música latina. É uma mistureba, mas que dá certinho.

Fomos então pedir alguma coisa para comer. Os pratos escolhidos foram Titelas Barbecanas (costelinha de porco defumada, ao molho barbecue de pimenta biquinho com licor de cachaça, coberta com farofa de nachos crocantes) e Spicy Papas (sticks de batata baby salteadas ao curry, cobertas por cheddar, flocos de alho e cebolinha). As titelas estavam muito saborosas, especialmente o molho que fez com que quase lambêssemos o prato. O único inconveniente foi que as costelas estavam um pouco gordurosas em algumas partes. Já as spicy papas estavam perfeitas.

Titelas Barbecanas e Spicy Papas

Recuperados da inundação de sabores que o molho barbecue nos proporcionou, resolvemos nos aventurar no quesito doce. Por sugestão do Snake, um chocólatra assumido, nossa escolha foi o Brigatô: brigadeiro de chocolate branco com crosta de chocolate preto, creme frangélico e lascas de amêndoas. A sobremesa serve facilmente quatro pessoas. São quatro imensos brigatôs e eu nem consegui comer meu segundo inteiro. Na nossa opinião, ele deveria ser menor. O fato de ser muito grande o torna enjoativo e, apesar de a descrição te deixar com água na boca, na hora do vamos ver, não é lá grandes coisas.

Brigatôs

Bem, meu veredicto final é de que o lugar é muito bacana. A casa tem um projeto moderno, intimista, com elementos da cultura latina e de art nouveau. Mas lá é um lugar indicado mais para quem gosta de beber. Eu não sou de beber, mas quero voltar. Arriba!

Serviço:

UPDATE: Atualmente a drinkeria está fechada

2 comentários:

Luciano disse...

Já gostei!!! Esse texto me deixou com água na boca, quero conhecer este lugar, afinal é um lugar pra quem gosta de beber, não sei se é o meu caso... rsrsrs.

Denise Almeida disse...

Fui e adorei o lugar! Indico!