7 de novembro de 2011

Descobrindo BH - Outback



Quando o Descobrindo BH começou, eu poderia facilmente ter iniciado com este lugar, do qual somos frequentadores há mais ou menos três anos. Houve, inclusive, uma época em que íamos lá toda semana, e realmente não sei o porquê de não ter falado dele antes aqui. Vai entender...

Mas antes tarde do que nunca, e hoje – essa é para você, Camilo - vou falar do Outback.

Me lembro perfeitamente da primeira vez em que fomos lá. Gostei de cara do lugar. Adorei a decoração, o ambiente à meia luz, o que cria um clima mais intimista (embora o lugar seja frequentado por turmas), e o atendimento impecável. Nesta primeira vez provamos a famosa Ribs On The Barbie e adoramos. Aos poucos fomos nos aventurando pelos outros pratos e acabamos ficando viciados na estupenda Chook'N Dillas, no Chicken Fingers Jumbo e no Tilápia Filé.

No último final de semana voltamos ao Outback e infelizmente não encontramos a fofa da Zilmara, que trabalha na recepção e é uma querida. Desde a primeira vez que ela nos atendeu, nos conquistou com sua elegância em tratar as pessoas e seu sorriso. Em compensação, o Camilo estava lá.

Me desculpem, mas não tem como eu falar do Outback sem mencionar as pessoas que trabalham lá. Como somos frequentadores assíduos, acabamos ficando próximos de alguns atendentes como o Camilo, que além de trabalhar como waiter também é gerente, e nós adoramos seu atendimento. Ele conhece muito de cozinha e sempre dá ótimas dicas, além de ser muito atencioso e bom de papo. Inclusive, sempre que vamos ao Outback damos um jeito de sentar numa das mesas que ele estiver atendendo.

Mas calma que tem muita gente boa lá, como a Jailine, a Isabela, a Fernanda, a Carla, o Ricardo e o irmão Rafael, o Rafael "Chuck", entre outros... Essa semana mesmo fomos atendidos pela Mariana e pela Natalie e, mais uma vez, tivemos a oportunidade de conhecer duas pessoas muito bacanas. Um ponto muito forte no Outback, inclusive, é isso: as pessoas são muito bem treinadas e o atendimento acaba se tornando um diferencial. É claro que a comida é deliciosa (tanto é que algumas pessoas chegam a ficar um bom tempo esperando para entrar), mas vamos combinar que atendimento é tudo.



E então, vamos falar um pouco da comida? Não sei se todos vocês já tiveram a oportunidade de ir ao Outback, mas logo de cara você recebe uma cortesia da casa, que é um pão australiano muito gostoso, acompanhado de uma manteiga que parece ser um cream cheese. Nesse dia o pão estava particularmente bom, quentinho e muito macio.

Pedimos nossas bebidas e, como era a Billabong Hour, fomos de Chook'N Dillas: quesadillas recheadas com tiras de frango coberto com bacon, champignon e mix de queijos, servidas com molho honey mustard. Gente, é muito bom! Para quem ainda não experimentou e fica só na famosa Bloomin' Onion, é uma excelente alternativa. É picante, crocante e fica ainda melhor se você pedir para trocarem o honey mustard pelo molho ranch (dica do Camilo).

Mais tarde pedimos nossos pratos. O Gu foi de Chicken Fingers Jumbo (quatro pedaços de frango empanados servidos com honey mustard e acompanhados de fritas) e eu pedi a versão menor, o Chicken Fingers Junior. A versão "Jumbo" ainda tem a opção de vir no estilo tasmanian, bastante apimentada, mas dessa vez o Gu optou por pedir a versão normal, e mais uma vez trocamos o molho pelo ranch. Aliás, isso é outra coisa bacana lá: você pode pedir para trocarem o molho ou até mesmo pedir para trazerem outro sabor e eles não cobram à parte.

Como somos "sócios" do Outback, não houve surpresa quando os pratos vieram deliciosos como sempre. Para não fugir do padrão, deixamos passar a sobremesa, pois a comida, além de boa, é farta e nós já estávamos bastante satisfeitos. Quem sabe numa próxima nós pulamos a entrada? Acho que não, pois o Chook'N Dillas é tão bom...

Apesar de ser uma franquia, cheia de padrões e tudo mais, o Outback consegue oferecer um atendimento personalizado e de alto nível. É, certamente, um dos melhores lugares para se ir em BH.

Serviço:

Nenhum comentário: