31 de janeiro de 2012

Descobrindo BH - Donna Margherita


BH conta com várias casas quando o assunto é rodízio de pizza, e uma das mais bacanas e conhecidas é a Donna Margherita.

A pizzaria existe há alguns anos e possui duas lojas: uma localizada no bairro Funcionários e a outra em Nova Lima, próximo ao Viaduto do Mutuca. Ambas são bem grandes, têm o mesmo valor de rodízio e estão sempre cheias tanto no horário de almoço quanto no happy hour.

Em nossa visita mais recente fomos à que fica no Funcionários. Chegamos no final da tarde e a pizzaria ainda estava vazia, com alguns clientes que devem ter chegado mais cedo para saborear um chopp naquele dia de muito calor. O rodízio de pizzas só começa a partir das 19h00, mas a casa também oferece opções à la carte para os mais afoitos ou para quem não curte muito esse esquema.


Enquanto esperávamos, mais pessoas chegavam e é curioso ver como o Donna Margherita é uma boa opção quando se trata de grupos grandes. Como eu disse, a casa é bem espaçosa e é ideal para uma comemoração em família ou encontros com os colegas de trabalho. Além disso, o preço do rodízio é bem convidativo.

O papo estava bom e logo começamos a sentir o cheirinho gostoso vindo do forno a lenha que fica bem no meio do salão. Não demorou muito e os garçons começaram a trançar por entre as mesas, anunciando os vários sabores de pizzas. O primeiro que escolhemos foi calabresa, seguido de milho e bacon e por aí vai...

São muitos sabores de pizza, mas alguns eu realmente não consigo comer. O bom é que até os vegetarianos têm vez no Donna Margherita, pois eles servem pizza de rúcula, abobrinha e brócolis. Lá também tem pizza de salmão e camarão, mas a única pessoa que eu vi comer esses sabores foi meu irmão, o Bruno. Na verdade ele só come praticamente essas pizzas, digamos, curiosas, e só falta pedir para deixarem todos os pedaços no prato dele. Eu adoro salmão e camarão, mas na pizza não dá. Vocês são assim como o Bruno, e gostam de sabores mais exóticos, ou preferem as pizzas mais tradicionais?


Uma coisa que eu gosto na pizza do Donna Margherita é que ela vem bem assada e crocante, do jeitinho que eu gosto. Além disso, a massa é bem fininha, e eu e o Gu não ficamos com essa frescura de descartar a borda, o que a maioria das pessoas faz por achar que ficarão cheios mais rápido. O atendimento também é muito bom, e depois de um tempo os garçons já sabiam mais ou menos o nosso gosto, trazendo aqueles sabores que certamente escolhíamos.

Dos sabores que pegamos, o meu predileto da noite foi milho e bacon. Estava tão bom que eu até repeti. O Gu não elegeu uma pizza favorita mas, quando chegou a vez das doces, comeu 2 fatias da chocolate com morango. Aliás, vocês já repararam como o esquema de rodízio leva a uma brincadeira para ver quem come mais? Aposto que sempre que vocês vão a um rodízio de pizza, chega uma hora em que alguém pergunta: "quantos pedaços você comeu?"

O nosso placar da noite foi o seguinte: eu comi 6 fatias, incluindo uma de chocolate com morango. O Gu comeu 10 pedaços, também incluindo as pizzas doces. As únicas pizzas que eu não gostei foram a Toscana (calabresa moída e queijo parmesão) e a de doce de leite. Essa última estava muito queimada e o sabor se perdeu.

O saldo da ida à Donna Margherita foi ótimo, e ainda tivemos tempo para curtir o ensaio de um grupo caricato do nosso bairro mais no fim da noite. Mas isso já é outra história, que fica para outro dia...

Serviço:

2 comentários:

Christian disse...

Lá é bom mesmo. Bjs

Anônimo disse...

Que gosto apurado tem este tal de Bruno, heimm!!!!!!