18 de junho de 2013

Descobrindo Paris - Cimetière du Père-Lachaise

Casal Geek Eurotour 2013 - Descobrindo Paris - Cimetière du Père-Lachaise
Para o nosso penúltimo dia em Paris reservamos uma visita a um dos seus monumentos mais famosos, o Arc de Triomphe. Só que antes uma visita a um antigo ídolo se fazia obrigatória.

Acredito que a maioria das pessoas da minha idade, que viveu sua adolescência nos anos 90, foi "aplicada" aos Doors através do filme de Oliver Stone ou, como no meu caso, através da trilha sonora do filme, que é praticamente uma coletânea dos grandes hits da banda.

Em uma década que viu surgir bandas como Pearl Jam e Nirvana, foram álbuns lançados entre 1967 e 1971 os que compuseram a trilha sonora de boa parte dos meus anos 90. Assim, nada mais justo do que, estando em Paris, fazer uma visita ao túmulo do Rei Lagarto.

Cimetière du Père-Lachaise
Chegando ao Cimetière du Père-Lachaise não foi difícil encontrar o túmulo de Jim Morrison, pois o site do cemitério tem um mapa bem detalhado, que inclui uma espécie de street view. Para aqueles que não consultaram o site com antecedência há ainda uma versão impressa do mesmo mapa, distribuída na portaria do cemitério.

O túmulo de Jim Morrison, como era de se esperar, estava cercado por turistas. Por ser alvo de muitas depredações ao longo dos anos, uma grade impedia os visitantes de chegar mais perto, o que é mais do que justificável quando você vê em fotos antigas o registro de inúmeras pichações espalhadas tanto pela lápide do músico como pelas paredes dos túmulos vizinhos.

Cimetière du Père-Lachaise - Túmulo do Jim Morrison
Hoje, já limpo das intervenções perpetradas pelos seus visitantes menos civilizados, o túmulo do frontman dos Doors é um túmulo comum que, se não fosse pela fama do seu “hóspede”, passaria despercebido em meio a tantos mausoléus e túmulos ricamente decorados que fazem do Père-Lachaise um lugar tão interessante.

Para esticar um pouco mais nossa volta pelo cemitério, decidimos por sair pela sua portaria secundária. O problema foi que um corvo resolveu esvaziar seu intestino justamente quando eu passava embaixo da árvore na qual ele estava parado, acertando meu braço direito de uma forma que ele provavelmente não teria conseguido se tivesse mirado. Daí, o jeito foi tentar tirar o grosso da sujeira da melhor maneira possível, e pegar o metrô para o Arc de Triomphe.

- Ouvindo: The Doors - Riders on the Storm

Nenhum comentário: