21 de junho de 2013

Descobrindo Paris - Arc de Triomphe

Casal Geek Eurotour 2013 - Descobrindo Paris - Arc de Triomphe
Localizado no centro da Place Charles de Gaulle, no final da Av. des Champs Élysées, o Arc de Triomphe é um dos monumentos mais famosos de Paris, que foi encomendado por Napoleão em 1806 após a Batalha de Austerlitz, em honra daqueles que lutaram nas Guerras Napoleônicas e durante a Revolução Francesa.

O monumento, que só foi finalizado em 1836, é ricamente decorado com gigantescas esculturas e relevos, e em suas paredes estão gravados os nomes de conquistas e generais franceses. Além disso, sob uma de suas arcadas pode ser encontrado o Túmulo do Soldado Desconhecido da Primeira Guerra Mundial, enterrado no local em 1920.

Apesar da beleza e imponência da construção, o ponto forte de uma visita ao Arc de Triomphe é uma subida ao seu terraço, cujo acesso é "gratuito" para os portadores do Paris Museum Pass. Só tem um detalhe: são 50m até o topo, numa das escadas em caracol mais escrotas do mundo. Só para se ter uma ideia, no meio da "escalada" a Fernanda sentiu falta de ar, e meus joelhos começaram a ceder de cansaço.

A vantagem é que a vista lá de cima é muito bacana pois, apesar de não ser o ponto mais alto da cidade, o monumento fica em uma posição bem central de onde pode se ver muita coisa, inclusive a região da Défense, um distrito comercial fora de Paris e repleto de prédios modernos.

Vista do Terraço do Arc de Triomphe
Do Arc de Triomphe descemos pela Av. des Champs Élysées em direção ao Louvre para uma segunda visita ao museu, mas antes paramos para almoçar no restaurante Pizza Pino, especializado em comida italiana, obviamente. O restaurante estava bem cheio, em função da grande movimentação de turistas pela avenida, mas demos sorte de chegar justamente quando uma mesa ficava livre com a saída de um casal. Como queríamos aproveitar bastante o dia, logo fizemos nossos pedidos: uma lasanha à bolonhesa para mim e um Penne All'Amatriciana para a Fernanda.

Pizza Pino - Penne All'AmatricianaPizza Pino - Penne All'Amatriciana

Os pratos não demoraram e também não decepcionaram. Minha lasanha estava bem boa e a Fernanda chegou a comentar que aquela foi uma das melhores massas que ela já comeu na vida. Em termo de custo o Pizza Pino foi um pouco mais caro que os restaurantes anteriores, mas nada de assustador. De qualquer forma, por oferecer um serviço bacana e pratos bem saborosos, vale a pena.

De barriga cheia e satisfeitos com o almoço, aproveitamos a proximidade para passar na Virgin Megastore. No século passado, quando eu colecionava CD's de forma compulsiva e obsessiva, eu provavelmente tomaria um prejuízo gigantesco ao fazer compras numa loja que era uma espécie de templo da música. O problema é que os tempos mudaram, a forma de se consumir música mudou, e isso se reflete no fato da Virgin não ter um acervo tão impressionante como eu imaginava. O que me impressionou, entretanto, foi a sessão de bande dessinée, com centenas de belos álbuns e encadernados que dão água na boca para qualquer fã da nona arte que saiba ler em francês.

Como ainda tínhamos algumas alas do Louvre para conhecer e outras tantas para visitar novamente, saímos da megastore e passamos rapidinho pela Fnac a fim de comprar as entradas do destino de nosso último dia na França, o parque Disneyland Paris.

- Ouvindo: Pinback - From Nothing to Nowhere

3 comentários:

Fabiano G. Souza (Nerdmor.com) disse...

Qual o custo das refeições típicas que vocês tiveram lá e essa mais cara saiu por quanto?

Gustavo Coelho disse...

Agora eu não lembro direito, mas na maioria dos lugares gastamos o equivalente ao que gastamos nos restaurantes daqui, convertendo o valor para Real.

Fabiano G. Souza (Nerdmor.com) disse...

É, o Brasil anda caro! E BH liderando.