23 de julho de 2013

Descobrindo Lisboa - Mosteiro dos Jerónimos / Museu Nacional de Arqueologia

Casal Geek Eurotour 2013 - Descobrindo Lisboa - Mosteiro dos Jerónimos / Museu Nacional de Arqueologia

Em nosso primeiro dia de passeios por Lisboa resolvemos conhecer a região de Belém, localizada na zona oeste da cidade, onde o Tejo encontra o mar.

Chegar a Belém é fácil, pois várias linhas de ônibus passam pela região. Existe também a alternativa do comboio (trem urbano), mas nós optamos por apanhar o lotado elétrico (bonde) 15E, que passa, entre vários lugares de Lisboa, pela Praça da Figueira e Praça do Comércio.

Como descemos perto do complexo do Mosteiro dos Jerónimos, começamos por ali nossos passeios. A construção, erguida no século XVI a pedido de D. Manuel I - rei de Portugal na época do descobrimento do Brasil - como um panteão real, vale a visita nem que seja apenas para conferir a fantástica fachada em estilo manuelino. Da portaria principal você tem acesso à Igreja de Santa Maria de Belém, ao Museu Nacional de Arqueologia, ao Claustro do mosteiro e, se não me engano, à Biblioteca Central da Marinha.

Mosteiro dos Jerónimos - Igreja de Santa Maria de Belém - Túmulo de Luís de Camões

Começamos a visita pela igreja. Ao atravessar a porta principal, menor e menos suntuosa que a porta lateral voltada para o Tejo, causa espanto a imponência do interior, principalmente pela altura da abóboda polinervada sustentada por gigantescos pilares ricamente decorados. Logo na entrada encontram-se os túmulos de Vasco da Gama e Luís de Camões, ambos do século XIX, e mais à frente na capela-mor, de estilo contrastante com o restante da igreja, encontram-se os restos mortais de D. Manuel I e D. Maria, e de D. João III e D. Catarina, a responsável por ordenar a construção da capela em 1571.

Para uma pessoa não religiosa como eu, o aspecto arquitetônico conta muito para motivar uma visita a um lugar como a Igreja de Santa Maria de Belém. O mais bacana, entretanto, acaba sendo o lado histórico, pois a construção reflete bastante a riqueza da era dos Descobrimentos.

Museu Nacional de Arqueologia

Saindo da igreja resolvemos visitar o Museu Nacional de Arqueologia, fundado em 1893. O acesso é gratuito com o Lisboa Card, e lá dentro encontramos itens que iam do Paleolítico à Idade Média. O acervo não é muito grande, e uma volta pelo museu é rápida, mas algumas peças interessantes como as estátuas de guerreiros Calaicos, da Idade do Ferro, fazem valer a visita se você também é daqueles que queria ser arqueólogo quando criança.

A cereja do bolo, entretanto, são as três múmias humanas que integram o Lisbon Mummy Project, uma iniciativa que permitiu a análise destas de forma não-intrusiva, através de tomografia computadorizada e raio-x digital. Duas delas, Pabasa e Irtieru, encontram-se nos seus respectivos sarcófagos, enquanto a terceira (Horsukhet) está apenas envolta em um sudário de linho e com o rosto coberto por uma máscara funerária. Esta última, inclusive, é o segundo caso mais antigo de câncer de próstata documentado, "perdendo" apenas para um rei Cita cujo esqueleto de 2700 anos foi analisado.

Mosteiro dos Jerónimos - Claustro

Para terminar nossa visita ao complexo do Mosteiro dos Jerónimos, entramos na área do Claustro, reservada originalmente aos monges da Ordem de S. Jerónimo como um lugar de isolamento para meditação e oração. O acesso com o Lisboa Card também é gratuito, e este é certamente um dos lugares mais bonitos que visitamos, pois ali a riqueza de detalhes é muito grande.

Do claustro há um acesso para o coro-alto da Igreja de Santa Maria de Belém, e de lá você tem uma visão superior do salão que vale a pena, como praticamente tudo nesta visita que fizemos ao Mosteiro dos Jerónimos.

- Ouvindo: Andrew Bird - Scythian Empire

2 comentários:

Emidio disse...

Em quanto tempo deu pra fazer esse trechos do passeio? Uma manhã?

Gustavo Coelho disse...

Para visitar só a Igreja, o Claustro e o Museu de Arqueologia, uma manhã pode ser muito.


De qualquer forma, reserve um dia inteiro para explorar a região de Belém, que é muito bonita e tem muitas coisas para fazer.