29 de agosto de 2016

Descobrindo BH - Está Chovendo Hambúrguer 6

A saga continua...

Bravus Blend Factory

Está Chovendo Hambúrguer - Bravus Blend Factory
Smoky Paradise

No coração do Lourdes, quase em frente à gelateria Mi Garba!, está instalado o Bravus. A hamburgueria foi inaugurada no final do ano passado, mas só ficamos sabendo da sua existência por conta do último Circuito Aproxima, que aconteceu entre os dias 17 de junho e 10 de julho.

O ingrediente principal desta última edição era carne de porco, e o Brutus, o hambúrguer criado para o evento, não tinha como ser menos mineiro: pão tradicional, blend de porco (pernil e barriga) de 170g, queijo minas padrão, vinagrete, couve crocante e ovo frito.

Apesar de termos ido no primeiro dia do festival gastronômico e do cozinheiro ter explicitado uma certa insegurança em preparar o sanduíche na ausência do chef, a Fernanda pediu o Brutus. Eu, por querer conhecer um dos sanduíches tradicionais da casa, acabei escolhendo o Smoky Paradise: pão tradicional, blend de carne de boi de 170g, cheddar, picles de cebola roxa, tomate assado, geleia de bacon e barbecue de mostarda.

Assim que os hambúrgueres chegaram, uma boa impressão com a apresentação, seguida imediatamente de um susto: o que a metade de um tomate está fazendo no meio do sanduíche? Impossível comer assim. Para piorar, ele estava recheado com a tal da geleia de bacon, que tinha gosto de... geleia! Dessas doces, que você passa no biscoito maria...

Está Chovendo Hambúrguer - Bravus Blend Factory
Brutus

Enquanto eu lutava para desmontar o meu sanduíche, a Fernanda era só elogios com o dela e, se arrependimento matasse, ninguém estaria aqui para esse relato...

Como de costume, eu acabei provando o hambúrguer da Fernanda e ele realmente estava muito bom. O sabor me lembrou o sanduba de pernil com vinagrete servido na lanchonete da faculdade, e o jeito foi planejar outra visita ao Bravus, antes do final do Circuito Aproxima, pois o danado do Brutus provavelmente não continuaria no cardápio uma vez findado o evento.

Não sei se é porque a primeira experiência não consegue ser superada pelas seguintes - algo que Freud e a Fernanda explicariam -, mas em nossa segunda visita à hamburgueria, no penútimo dia do Circuito Aproxima, o Brutus não estava tão bom; até mesmo a apresentação deixou a desejar, coisa com a qual eu não me preocupo muito.

Culpa das nossas expectativas, impulsionadas pela experiência daquela primeira mordida? Talvez, mas o resultado foi que saímos de lá meio frustrados, com a certeza de que, mesmo que o Brutus entre definitivamente para o cardápio, dificilmente voltaremos a prová-lo.


D'A Gostim Café & Empório

Está Chovendo Hambúrguer - D'A Gostim Café & Empório

Inaugurado há uns 10 meses, o D'A Gostim é um café (e empório) tradicional, onde os clientes podem apreciar um bom pão de queijo, bolos caseiros, um bom - embora fraco, para os padrões da Fernanda - café, obviamente, e - por que não? - hambúrgueres.

No cardápio, duas opções de hambúrgueres figuram entre os sanduíches, dos quais eu pedi o São Pedro: pão, blend de carne de boi e panceta de 180g, molho barbecue caseiro, muçarela, alface e tomate.

A combinação de ingredientes, obra da chef Clarissa Ávila, é bem precisa e o sanduíche é muito bom, um dos melhores da cidade. O único porém fica por conta das fritas que acompanham, que parecem saídas de um pacote de Lay’s.


House of Food BH - Luiz Moreira e Diogo Gazzinelli

Está Chovendo Hambúrguer - House of Food BH
Classic (Luiz Moreira)

Na onda do coworking, buzzword termo da moda para designar ambientes de trabalho compartilhado/colaborativo, muito usados por profissionais autônomos, startups e micro empresas sem sede própria, foi aberta em São Paulo a House of Food, um espaço gastronômico... compartilhado, ou usando o termo de marketing apropriado: uma cokitchen.

A ideia da House of Food é prover uma cozinha industrial completa que pode ser alugada por chefs ou cozinheiros amadores, que têm o trabalho de apenas comprar os ingredientes e preparar os pratos. A única exigência: que a pessoa esteja familiarizada com o ritmo de uma cozinha de restaurante.

A filial de BH foi inaugurada em abril deste ano, e cada dia da semana tem um cardápio diferente, como é de se imaginar pela rotação de chefs que utilizam o espaço. Visitamos a House of Food em duas ocasiões diferentes: a primeira numa terça-feira em que a cozinha era comandada pelo chef Luiz Moreira e a segunda vez numa sexta que o boa praça Diogo Gazzinelli trocou o cardápio mexicano por hambúrgueres de pegada americana.

Como os ingredientes são os que os chefs levam no dia, o cardápio de ambos foi enxuto. Das três opções levadas pelo Luiz Moreira, escolhemos o Classic: pão com gergelim preto, hambúrguer artesanal, queijo cheddar, cebola roxa, tomate, alface americana e maionese de páprica. Não bastasse a carne estar super suculenta, coisa que eu só havia provado em nossas andanças além mar, a combinação de ingredientes estava absurdamente precisa, com nenhum "brigando" com o outro. Resumindo: um dos melhores de BH e, como brincam no Instagram da cokitchen, um dos melhores "da sua vida", sem exagero.

Está Chovendo Hambúrguer - House of Food BH
Lumberjack (Diogo Gazzinelli)

Para o seu American Day, o Diogo Gazzinell bolou quatro opções de hambúrguer, dentre as quais eu escolhi o Lumberjack - hambúrguer de 180g, cheddar fatiado, bacon, crispy onions e molho barbecue artesanal - e a Fernanda escolheu o mais clássico Uncle Sam - hambúrguer de 180g, cheddar fatiado, bacon, alface americana, tomate italiano, cebola roxa, ketchup e mostarda. Para a Fernanda, esse foi o melhor hambúrguer que ela comeu na vida. Eu provei o hambúrguer que ela pediu e realmente estava muito bom, mas o meu... Só dá para descrever a experiência da seguinte maneira: eu tive vontade de abraçar o hambúrguer de tão bom!

Que me desculpe o excelente Rivera do Santeria, mas os melhores hambúrgueres de Belo Horizonte são, empatados, os servidos pelo Luiz Moreira e Diogo Gazzinelli na House of Food.


Protótipo Bar

Está Chovendo Hambúrguer - Protótipo Bar

Aberto há poucos meses e pensado originalmente como uma distribuidora de cervejas artesanais, o Protótipo trabalha com mais de 170 rótulos e traz no cardápio, assinado pelo chef Otávio Ribeiro, petiscos, grelhados e, obviamente, hambúrgueres.

O Protótipo está instalado no segundo andar de um pequeno - bem pequeno mesmo - centro comercial num desses pontos em que Santa Tereza e Horto se confundem, na esquina da Galba Veloso com a Pouso Alegre.

Apesar de morar na região, meus caminhos normalmente não passam pela galeria e, mesmo que assim o fosse, provavelmente eu não perceberia a existência de um bar bem ali no terraço, pois o Protótipo fica meio escondido, como esses clubes privados em que você tem que conhecer a senha secreta para entrar.

A casa serve cinco hambúrgueres, sendo um deles vegetariano, o Chick Pea Burger, com hambúrguer de grão de bico e de cheiro bem convidativo. Minha escolha foi, por indicação do meu irmão, o Fresh Meat: pão de hambúrguer, blend especial (acém, peito e gordura do peito, se me lembro bem) da casa, queijo e coleslaw com sour cream, acompanhado de excelentes batatas rústicas.

Não sei se foi falta de sorte a minha, mas o sanduíche ficou muito sour, pois exageraram um pouco no creme azedo; o coleslaw também estava um pouco demais para o meu gosto, mas deu para encarar. A Fernanda, apesar de ter feito o mesmo pedido, gostou bastante do hambúrguer, pois deveria estar mais bem equilibrado.

Em nossa segunda visita eu me acovardei diante do All In Burger - pão de hambúrguer, 2 hambúrgueres, queijo, ovo, bacon e salada - e acabei pedindo novamente o Fresh Meat, até mesmo para tirar a prova. A Fernanda, apesar de querer provar o hambúrguer de grão de bico, repetiu o pedido, de tão boa tinha sido a sua primeira experiência. Desta vez, embora o sanduíche não estivesse tão sour, pois o creme azedo estava bem suave, ou quase inexistente, o exagero foi no sal. Até mesmo as excelentes batatas rústicas foram prejudicadas.

Apesar de não ter ficado satisfeito com o hambúrguer, eu recomendo uma visita ao Protótipo e voltarei lá outras vezes, pois o cardápio tem muitas opções apetitosas e eu ainda pretendo encarar o bitela All In Burger. De qualquer forma, o ponto forte do bar - principalmente para quem não bebe, como a Fernanda e eu - é o clima de pracinha do terraço repleto de jardins e margeado pelas copas das árvores que brotam da rua abaixo.


A queda do Duke

Pouco depois de inaugurado, conhecemos o Duke'n'Duke e viramos, de imediato, clientes fiéis da casa. Tudo funcionava direito: o atendimento era bom, o cardápio inspirado e a comida bem boa. Com a saída do chef Alemão, o cardápio não evoluiu de forma tão criativa, mas a qualidade, ao menos dos hambúrgueres, era mantida.

Com o tempo, passamos a frequentar o pub cada vez menos. O encanto havia passado? Talvez, mas o fato de ir à unidade do Maletta para não sermos atendidos não ajudou em nada. Ainda assim, eu insistia em querer voltar ao Duke'n'Duke, até que, da última vez em que estivemos por lá, eu tive uma surpresa: as saborosas batatas chips artesanais haviam sido substituídas por batatas industrializadas e bem vagabundas.

Achei que era só um problema temporário na cozinha, pois no mesmo dia me informaram que o Getz não poderia ser servido por falta da campanha de pimenta biquinho, mas ao conversar com um colega que esteve em um dia diferente numa outra unidade, descobri que este agora era o padrão, infelizmente.

O Duke'n'Duke atualmente tem três unidades e trabalha com delivery, algo bem estranho de se imaginar para hambúrgueres artesanais. Eles ainda possuem um dos melhores hambúrgueres da cidade e cresceram como empresa, mas encolheram na mentalidade, ao apostar em produtos de má qualidade e deixar cair a padrão do atendimento, afastando alguns clientes, como percebo pelo que algumas pessoas têm comentado comigo.

Melhores Hambúrgueres de BH

Já que o Rivera perdeu o primeiro lugar, o jeito é atualizar a lista dos sete cinco melhores hambúrgueres de BH:

5 - São Pedro - D'A Gostim e Getz - Duke'n'Duke
4 - Hamburguesa - Bar Café Arcangelo
3 - Pimp Burger - Dub
2 - Rivera - Santeria
1 - Classic (por Luiz Moreira) e Lumberjack (por Diogo Gazzinelli) - House of Food

Mapa do Hambúrguer

O mapa dos lugares para comer hambúrguer em BH também foi atualizado. Confere aí:


Veja também:

- Ouvindo: Wampire - The Hearse

Nenhum comentário: