23 de maio de 2008

desembucha.com


Já ouviu falar do desembucha.com? Provavelmente não. O desembucha.com foi o primeiro (até onde eu sei) site brasileiro para criação/hospedagem de blogs, que teve uma curta vida entre maio de 2001 a setembro do mesmo ano.

O site surgiu porque eu queria começar um blog, e cismei de desenvolver um sistema próprio. Se me lembro bem, o Blogger (irônico, não?) na época exibia banners nos blogs, e eu achava isso meio invasivo. Daí a idéia de um sistema próprio, sem banners e tal.

Assim que concluí a primeira versão, mostrei a aplicação ao Guilherme, que topou hospedá-la junto ao brTravel, outro site que tínhamos e que também foi pro saco, que é papo pra outra hora.

Originalmente o desembucha.com seria de uso apenas nosso e de alguns (poucos) amigos e familiares. Como a idéia foi bem recebida e sempre tinha alguém que queria indicar o site para outra pessoa, resolvemos registrar um domínio próprio e disponibilizá-lo para acesso público.

Nessa de um indica o site para outro e coisa tal, acabamos aparecendo em matérias sobre blogs no Globo, Jornal do Brasil, Veja e Info Exame. Com essa exposição toda, chegamos a quase 4000 blogs cadastrados e aproximadamente 10000 acessos diários.

O consumo de recursos do site ficou então muito grande, em parte pelo processamento das páginas, já que usávamos uma linguagem interpretada, e em parte pelo consumo de banda. Assim, fomos "convidados" a assinar um plano de hospedagem em um servidor dedicado. Como sustentávamos o site com recursos próprios, tivemos que tirá-lo do ar, já que esses planos de hospedagem em servidores dedicados estavam muito além do que podíamos arcar.

Com essa parada no site, muitos usuários nos xingaram, reclamaram e mais uma vez fomos matéria de jornal. Tentamos ressuscitar o desembucha.com ainda em 2001, mas não tivemos sucesso. Aos poucos, então, a idéia foi morrendo e se perdendo, até sumir completamente em meio às nossas atividades diárias.

No fim das contas, foi uma experiência legal. Foi dífícil, mas divertido.

5 comentários:

Guilherme Rocha disse...

Opa... Fala Gu, blz??
Essa idéia do desembucha foi muito boa mesmo... pena que não teve o final que gostaríamos. Mas, como você disse, valeu a experiência. Boas idéias é o que não falta.
Abraço padrinho!!!

Bruno disse...

Rapaz, lembrei hoje do meu blog no desembucha e resolvi pesquisar. Saudosismo brabo e acabei parando aqui!
Você por acaso ainda não tem o backup dos blogs não, né?

Abração

Lefebvre disse...

Meu primeiro blog foi no desembucha.com. Faz tempo, e como faz. Eu gostava. Quando o site saiu do ar, mudei-me pro blogger irritado. Não gostava e tanto foi que aprendi a usar o wordpress.

Muito obrigado pela experiência.

Igor Isaias Banlian disse...

Você poderia disponibilizar publicamente os Códigos Fonte do sistema do desembucha.com usando uma licença permissiva, como a GPL v2 (ou outra que prefira, como a de Domínio Público, por exemplo)?

Digo isso pois seria muito interessante, não só para mim, saber como foi feito todo esse sistema de blogues, tecnicamente falando, bem como manter isso disponível para fins históricos, como em um museu virtual da história dos blogues no Brasil!

Eu sou o criador e pesquisador de algo nesse sentido (de museu virtual), que é a preservação (através da disponibilização para download) de distribuições GNU/Linux antigas, através do site http://linuxleve.co.cc/ e sempre me interesso por softwares antigos, e o seu sistema de blogs, por ser o pioneiro no Brasil, me causou grande interesse histórico em poder também disponibilizá-lo para download, caso possível!

Peço que analise com carinho esse pedido, pois você não tem nada a perder, e todos temos a ganhar com Software Livre, mesmo que seja bem antigo e para fins históricos e de curiosidade...

Abraço,
Igor Isaias Banlian

Gustavo Coelho disse...

Olá Igor,

O negócio é o seguinte: o desembucha.com foi desenvolvido em ASP, uma linguagem que a Microsoft parou de dar suporte há algum tempo. Por isso, não sei se seria de grande valia disponibilizar o código do sistema hoje em dia, a não ser por motivos históricos.

De qualquer forma, é uma ideia bacana e agradeço o interesse, mas tenho que trocar uma ideia com o meu parceiro para ver o que ele acha.

Abraços.