21 de agosto de 2018

Press Start - Deadly Premonition: The Director's Cut

Press Start - Deadly Premonition: The Director's Cut

Essa história começa com uma garota morta. O crime, que chocou os peculiares habitantes de uma pequena cidade do noroeste americano, traz semelhanças com outros ocorridos fora do estado e, portanto, a investigação fica a cargo do FBI, representado por um jovem agente igualmente excêntrico.

Twin Peaks? Não...

10 de junho de 2018

Chá de VHS - The Last Lovecraft: Relic of Cthulhu

Chá de VHS - The Last Lovecraft: Relic of Cthulhu

“(...) the world is indeed comic, but the joke is on mankind.”
- H.P. Lovecraft

Jeff é um cara comum, preso a um emprego desmotivante em uma empresa de cestas de presentes. Seu melhor amigo, Charlie , trabalha como ilustrador no mesmo local, mas - ao menos - tem um sonho: publicar suas próprias histórias em quadrinhos.

Tudo corre de forma normal - e entediante - na vida de Jeff até o momento em que ele descobre ser o último membro da linhagem de H.P. Lovecraft, e tudo que ele escreveu é real. Como os astros estão alinhados, cabe ao desavisado/despreparado/desmotivado Jeff evitar que o Culto de Cthulhu, liderado pelo Star Spawn, traga R'lyeh de volta à superfície, libertando Cthulhu de seu sono eterno.

Como os conhecimentos de Charlie a cerca dos Mitos de Cthulhu não são suficientes, eles procuram a ajuda do über nerd Paul, e o trio parte - por sua vez - em busca do Capitão Olaf, o único sobrevivente de um encontro com um Deep One, outra criatura marinha bastante familiar aos leitores de Lovecraft.

19 de abril de 2018

Dez anos de Casal Geek

Dez anos de Casal Geek

Tem alguém aí?

Há 10 anos surgiu esse blog... Embora o termo "geek" seja frequentemente associado à tecnologia, o aplicamos mais no sentido do "obsessivo por determinado assunto", quando escolhemos o nome Casal Geek. Apesar disso, no início, nosso conteúdo era, em sua maioria, crônicas e divagações.

Nosso foco começou a mudar quando visitamos a primeira Jedicon mineira e passamos, a partir daí, a "cobrir" alguns eventos (e shows) dos quais participávamos. O formato (e conteúdo) do blog como é hoje, entretanto, passou a ser realmente definido em Janeiro de 2011, quando a Fernanda resolveu registrar nossa primeira experiência no Duke'n'Duke, surgindo então a "seção" Descobrindo BH.

Entre um relato e outro dos lugares que conhecíamos, as crônicas e comentários voltaram no formato de tirinhas. Nós também ensaiamos um podcast, projeto esse abandonado por exigir um nível de dedicação que nunca estaríamos dispostos a dispensar, e algumas obsessões chegaram, finalmente, a aparecer no conteúdo: Twin Peaks, filmes toscos (ou incomuns), livros e, obviamente, videogames, que estrelaram o projeto mais idiota ambicioso de todos, o 365 Vidas.

Desde 2013, quando o blog completou 5 anos de existência, nossas viagens também viraram assunto, pois eram uma extensão do tipo de coisa que já publicávamos no Descobrindo BH. Das cidades visitadas, Paris, Lisboa e São Paulo foram as que ganharam mais destaque; por outro lado, Roma, por exemplo, rendeu um único post e o mesmo, talvez, ocorra com Praga, Berlin e o que mais vier pela frente, pois nossa "produção de conteúdo" tem estado muito mais voltada para o Instagram.

Nosso perfil no Instagram reúne o mesmo tipo de conteúdo que temos mais costume de manter aqui: gastronomia, viagens e andanças por BH; exposições que visitamos também dão as caras por lá, assim como um ou outro evento. Esse perfil foi criado originalmente como um eco do blog, de maneira semelhante ao que fizemos no Twitter e Facebook, mas hoje o caminho é o inverso: coisas que publicamos lá às vezes são agregadas em um post que aparece aqui. Pode não ser o meio ideal, mas é o que nos permite ser mais produtivos no momento.

O que vem aí pela frente nós não sabemos. Se daqui a 10 anos alguém ainda estiver nos acompanhando, teremos descoberto juntos.

- Ouvindo: New Order - All the Way

24 de dezembro de 2017

lataN zileF

lataN zileF

Desejamos aos nossos três leitores um feliz Dia da Vida e um excelente 2018. Vida longa e próspera e que a Força esteja com vocês!

21 de dezembro de 2017

Star Wars: Os Últimos Jedi (Sem Spoilers)

Star Wars: Os Últimos Jedi

Quando a Base Starkiller obliterou Coruscant, o centro de poder da Nova República, a Primeira Ordem passou um recado simples e direto à galáxia: "Agora quem manda nessa bagaça somos nós!"

Mas a nova Estrela da Morte Base Starkiller acabou sendo destruída pela Resistência, uma milícia armada comandada pela Princesa Leia, e a Primeira Ordem reagiu da única forma razoável: atacando a base dos heróis, obrigando-os a fugir.

19 de dezembro de 2017

Descobrindo São Paulo - Meats


Cheese Salada

Há exatamente uma semana, por conta da pré-estreia nacional de Star Wars: The Last Jedi, demos uma rápida passada por São Paulo e, como não poderia deixar de ser, aproveitamos a visita à cidade para buscar bons hambúrgueres.

16 de dezembro de 2017

Press Start - Crime no Hotel Lisboa

Press Start - Crime no Hotel Lisboa

Sebastião Love foi encontrado morto em sua suíte no prestigiado Hotel Lisboa, vítima de 14 facadas nas costas. A polícia suspeita de suicídio, mas o Agente Garcia acaba convocando o Inspetor Zé e seu fiel escudeiro, o Robô Palhaço, para solucionarem o mistério.

1 de novembro de 2017

Descobrindo o Rio: Cozinha Comuna e Pub Escondido, CA

Não é novidade para os três leitores deste blog que estivemos na cidade do Rio de Janeiro para conferir a última edição da Jedicon carioca. Como é de se imaginar, aproveitamos a viagem para caçar bons hambúrgueres na Cidade Maravilhosa; o tempo, infelizmente, foi curto, mas as descobertas valeram a pena:

Cozinha Comuna

Descobrindo o Rio: Cozinha Comuna
Smokey: pela foto não parece, mas é um hambúrguer bem bom

Instalada há 6 anos em um casarão no bairro de Botafogo, a Cozinha Comuna é o braço gastronômico de um grupo multidisciplinar que une também música e artes visuais.

A casa segue a filosofia de trabalhar com produtores locais e ingredientes de origem conhecida; as carnes, por exemplo, vêm de um pequeno produtor e os quatro blends criados para os hambúrgueres carregam, por conta da limitada produção, a ideia de aproveitar a maior quantidade de cortes possível.

Estivemos lá eu, a Fernanda, meu irmão e minha cunhada, e a escolha de todos foi o quase unânime Smokey: blend de costela, vazio, lagarto, peixinho e maminha temperado com tomilho, alho assado, bacon, páprica defumada, sal e fumaça em pó, servido no pão cemita - uma espécie de brioche mexicano - com queijo, alface americana, maionese de limão siciliano com hortelã e picles de cebola na cerveja stout.

Hambúrguer muito bom, que pretendemos repetir em uma próxima visita ao Rio. Só não podemos cometer, na próxima visita, o mesmo erro de chegar tarde, pois a casa fica bem cheia e com fila na porta.

Serviço

13 de outubro de 2017

Descobrindo BH - Está Chovendo Hambúrguer 8

Bar do Convés

Está Chovendo Hambúrguer - Bar do Convés

Instalado no terraço de uma casa modernista dos anos 1950, o Bar do Convés entrou em atividade no início de 2016, quando foi inaugurado o GUAJA, um espaço de coworking ao qual o bar/hamburgueria está integrado.

No cardápio comandado pelo chef Pedro Mendes, sete opções de hambúrgueres, todos com nomes em homenagem a edifícios de Belo Horizonte; todos os sanduíches podem ser transformados em vegetarianos, com a substituição da carne por hambúrguer de berinjela ou grão de bico, e as opções de acompanhamento são batatas rústicas, mandioca ou polenta frita.

A Fernanda escolheu o Tinguá: pão de brioche com gergelim, hambúrguer de frango empanado, molho tártaro da casa, alface americana e lascas de parmesão; eu pedi o Balança Mas Não Cai: pão de mandioca e parmesão, blend de carnes, queijo gouda, cebola caramelizada no balsâmico, barbecue de cachaça e crisp de alho poró.

Apesar de saboroso, o sanduíche que escolhi não é memorável, daqueles que te faz querer voltar a um lugar para prová-lo novamente. É bom, mas uma próxima visita ao Bar do Convés - que tem um ambiente muito bacana, a propósito - pedirá uma escolha diferente, como o sanduíche bacanudo que a Fernanda aprovou bastante.

Serviço

8 de agosto de 2017

Jedicon Minas Gerais 2017

Jedicon Minas Gerais 2017

Há exatos 8 anos, nessa mesma galáxia, o Conselho Jedi de Minas Gerais realizava sua primeira Jedicon, um evento que marcou também os 10 anos de existência do fã-clube.

No último final de semana a Jedicon mineira chegou à sua quinta edição estreando em um novo local e com um formato ligeiramente diferente, mas com o mesmo carisma de sempre.

O evento durou dois dias e ocupou parte do estacionamento superior do Boulevard Shopping. A extensa programação contou com curtos, mas interessantíssimos, painéis onde foram abordados temas dos mais diversos relacionados a Star Wars; como convidados, o CJMG trouxe o crítico de cinema Pablo Villaça, o ator Fernando Caruso, dublador do Agente Kallus na animação Star Wars Rebels e o grupo de humor Os Três Elementos.