24 de janeiro de 2012

Press Start - Star Wars: Knights of the Old Republic


A vida nunca deve ter sido fácil na galáxia muito, muito distante criada por George Lucas, pois desde muito tempo atrás - 4000 anos antes do confronto entre Darth Vader e Luke Skywalker, para ser mais preciso - ela já era alvo dos Sith, Mandalorianos e quem mais cismasse em dominá-la.

Lançado em 2003, Star Wars: Knights of the Old Republic é um RPG desenvolvido pela Bioware que se passa justamente neste período da chamada Antiga República, e sua história está abarrotada de clichês do universo Star Wars: Darth Malak, o Lorde Sith mais poderoso de todos os tempos da última semana, lidera um exército na tentativa de derrubar a República e instaurar-se como imperador da galáxia. Em meio à guerra, muitos dos Jedi tombam em batalha enquanto outros se juntam às forças de Malak, e a Ordem Jedi, mesmo enfraquecida, continua em seu esforço para deter o invencível exército Sith e assim restaurar a paz na galáxia.

O jogo, que saiu originalmente para o Xbox e teve, posteriormente, versões lançadas para Windows e Mac OS X, começa com o seu personagem sendo acordado durante um ataque dos Sith à Endar Spire, uma nave da República que se encontrava em missão sob comando de Bastila Shan, uma Jedi que teve um papel importante no ataque que levou à queda de Darth Revan, o antigo mestre de Darth Malak.


Com a ajuda do soldado Trask Ulgo, seu personagem consegue fugir da Endar Spire e cai no planeta Taris na companhia do piloto Carth Onasi. Lá eles têm a missão de encontrar Bastila, uma peça importante para o esforço da República, e sair do planeta que encontra-se sob domínio dos Sith. Como tudo tem que dar certo para a história continuar, seu personagem resgata Bastila e ambos conseguem fugir de Taris acompanhados de Carth e dos outros companheiros que conheceu, justamente no momento em que as forças de Darth Malak lançam um ataque massivo sobre o planeta.

Partindo de Taris os personagens rumam então a Dantooine, onde o personagem do jogador - uma pessoa forte na Força - deve encontrar o Conselho Jedi para ser treinado como Jedi. Em meio às várias missões que ocorrem no planeta, o jogador deve investigar as ruínas de uma construção misteriosa onde Darth Revan e Darth Malak estiveram. Lá ele descobre sobre a Star Forge, e daí pra frente não vale a pena contar mais, para não dar spoiler. Entretanto, vale salientar que a partir deste momento um leque de planetas se abre para exploração pelo jogador e seu grupo: Kashyyyk, Manaan, Tatooine e Korriban.

Embora tenha sido lançado em 2003, Star Wars: Knights of the Old Republic é um jogo que só fui comprar em 2010, quando criei minha conta no Steam. Por isso, quando comecei a jogá-lo foi inevitável o estranhamento com os gráficos datados e os modelos repetitivos. Entretanto, encontrei belos cenários, divertidas animações durante os combates e empolgantes cutscenes. A dublagem, que tantos gostam de salientar nos jogos da Bioware, é bem bacana também, mas a repetição óbvia das falas alienígenas enche o saco depois de um tempo, atrapalhando um pouco a experiência.


O roteiro do jogo, como eu disse no início, está lotado de clichês do universo Star Wars, e a premissa parece até seguir uma espécie de “modelo padrão para histórias envolvendo Jedi e Sith“. Só que entram na jogada boas reviravoltas, daquelas de cair o queixo, e a história fica muito mais interessante. O único problema é que essas reviravoltas também já viraram uma espécie de padrão da Bioware, pois em todos os jogos da empresa que joguei, encontrei algo parecido...

Embora pareça que eu só estou de picuinha, este é um dos melhores jogos de Star Wars que eu já joguei. As missões principais e sidequests são variadas, os puzzles são até bem complicados em alguns momentos, e os personagens são interessantes a ponto de você se importar com eles. Isso, inclusive, acabou se tornando um problema para mim, pois em determinado momento do jogo eu resolvi abraçar o Lado Sombrio, e tive que matar alguns de meus companheiros. Como personagem, era isso o que eu tinha que fazer, mas como jogador eu me senti mal ao fazê-lo, porque aquelas eram as pessoas que tinham me acompanhado até então, e eu me importava com elas.

Star Wars: Knights of the Old Republic foi um jogo de começo bem arrastado, principalmente nos dois primeiros planetas, mas que ganhou um ritmo bem bacana depois disso. Pela minha pressa em andar com a história, acabei vacilando e deixando passar o momento no qual meu personagem se tornaria um Jedi. Com isso, tive que ir até o final sendo apenas um soldado da República que resolveu ir para o Lado Sombrio, mas esse é um erro que eu já comecei a corrigir, criando um novo personagem para voltar a essa galáxia muito, muito distante assim que meu backlog de jogos der uma zerada...

3 comentários:

Celio de souza ribeiro junior disse...

lembro que joguei a demo deste jogo a um tempão atras ... mas como sou fan da serie Dark Force na época nem dei muita atenção ... mas espero jogar esse jogo breve ... eu estou louco para jogar mesmo é o Online ...

Anônimo disse...

Que gráfico feioso ... parece PS2

Gustavo Coelho disse...

Lembre que é um jogo de 2003, hein? Mas bons jogos, na minha opinião, não se fazem de ótimos gráficos.