12 de outubro de 2015

Tabletop - Hero Kids

Tabletop - Hero Kids

Eu, que esporadicamente sou invocado das trevas em que habito para executar a tarefa causticante de cuidar de enfrentar uma criatura ainda mais vil e tenebrosa, minha cunhada de 7 anos, não pensei duas vezes quando tomei conhecimento de um bundle de RPG's infantis: chegou a hora de rolar uns dados!

Entre os jogos que compunham o pacote, um em especial chamou a minha atenção por não se tratar de histórias em que os jogadores interpretam sereias pela temática de fantasia medieval e uma pegada aventuresca: o premiado Hero Kids.

Escrito por Justin Halliday, Hero Kids é um RPG recomendado para crianças de 4 a 10 anos. O "módulo básico" do jogo, que pode ser encontrado no prático DriveThruRPG, é composto pelo obrigatório manual de regras, um micro bestiário, uma aventura introdutória – Basement O Rats e as fichas prontas de 10 personagens de ambos os sexos, das mais variadas classes: Guerreiro, Feiticeiro, Caçador, entre outras.


Todos os personagens possuem três atributos: Ataque (Ataque Corpo a Corpo, Ataque à Distância ou Ataque Mágico), Defesa e Energia. Além do ataque básico, cada herói ou inimigo possui uma Ação Especial, que não possui limite de uso, e uma Habilidade Bônus, que entra em ação automaticamente após determinada condição.

O sistema se vale do tradicional d6, e a mecânica de combate é bem simples: o atacante lança a quantidade de dados referente ao seu atributo de ataque, enquanto o alvo lança a quantidade de dados referente ao seu atributo de defesa. Caso o atacante obtenha um valor maior ou igual ao do oponente, este perde 1 ponto de vida. Só tem um problema: o máximo de energia que um personagem (PC ou NPC) pode possuir são 3 pontos de vida, o que deixa o combate meio desequilibrado.

Regras avançadas, como cartas de equipamento e animais de estimação, podem ser encontradas em módulos extras, e uma expansão voltada para aventuras no espaço também já foi lançada, permitindo aos jogadores enfrentar desafios como os vistos nos filmes da saga Star Wars. Todos estes módulos podem ser adquiridos separadamente, mas os bundles saem bem mais em conta.

Apesar de enferrujado, não foi difícil mestrar a aventura introdutória de Hero Kids para a padawan da Fernanda. Comparada com qualquer sessão de RPG, nossa partida foi bem curta, durando pouco mais de 30 minutos. O problema é que, uma vez terminada a história, o inesperado aconteceu: sedenta por mais ação, a feiticeira de 7 anos pediu para jogar novamente. Só que o círculo de invocação que me prendia àquele plano já estava enfraquecido, e as estripulias por Rivenshore ficaram para outro dia.

- Ouvindo: The Cairo Gang - Be What You Are

Nenhum comentário: